Autoavaliação Institucional Como Ferramenta De Gestão Na Promoção Da Permanência Na Educação Superior

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Maria Inês Côrte Vitória
Pricila Kohls Dos Santos
Marlene Rozek
Rosana Maria Gessinger
Marina do Rosario Lima Valderez
Enviado: May 9, 2017
Publicado: Nov 10, 2016

Resumen

O presente estudo objetiva analisar o papel da autoavaliação institucional como ferramenta de gestão na promoção da permanência de estudantes na educação superior. Significa dizer que a autoavaliação de caráter formativo acaba por se constituir em expressiva fonte de dados, que, quantificados e analisados qualitativamente, resultam em variáveis e indicativos passiveis de se tornarem instrumento para subsidiar a gestão acadêmica na universidade. Nesse sentido, faz-se necessário pensar esta etapa de formação desde a inovação, a interdisciplinaridade e qualidade na pesquisa, elementos que só podem ser desenvolvidos na totalidade quando buscamos formas de manter os estudantes na universidade. Na perspectiva de Audy e Morosini (2008), a avaliação surge como um dos principais instrumentos de gestão para identificar, estimular e manter níveis de qualidade desejados. Cabrera et al. (2006), destacam, em relação a permanência, que os estudantes quando percebem o benefício social e econômico atrelado aos estudos a possibilidade de permanência aumenta de maneira expressiva, sendo que tal indicativo é facilmente percebido nos dados coletados nos processos de autoavaliação institucional. Daí se dizer que permanência na educação superior e processos de autoavaliação são elementos indissociáveis para uma educação de qualidade. A abordagem do estudo se pauta pelos princípios da pesquisa qualitativa, e para tal foi utilizado um instrumento de avaliação para os cursos de graduação de uma instituição privada. A análise qualitativa seguiu as etapas descritas por Moraes e Galliazzi (2007). Os resultados apontam que as informações relacionadas à gestão institucional, à prática docente, à qualidade do curso e dedicação do estudante são informações importantes para compreender as razões da permanência estudantil. Assim, podemos destacar resultados que consideramos expressivos como indicadores para os processos de manutenção do acadêmico na universidade. São eles: a acolhida do estudante; as ações multidisciplinares/interdisciplinares desenvolvidas para atender as demandas emanadas dos estudantes; o trabalho coletivo; a possibilidade de estabelecer parcerias/convênios/associações com instituições internas e/ou externas; o envolvimento em atividades de mobilidade de alunos; a participação em eventos científicos; a integração com redes de cooperação acadêmico-científicas.

Palabras clave

Autoavaliação, Ferramenta de Gestão, Educação Superior, Permanência do Estudante, Permanência do estudante.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Cómo citar
Côrte Vitória, M., Dos Santos, P., Rozek, M., Gessinger, R., & Lima Valderez, M. (2016). Autoavaliação Institucional Como Ferramenta De Gestão Na Promoção Da Permanência Na Educação Superior. Congresos CLABES. Recuperado a partir de http://revistas.utp.ac.pa/index.php/clabes/article/view/1426