Determinantes do abandono nos cursos de administração, contabilidade e economia da UFG

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Adriana Moura Guimarães
Sandro Eduardo Monsueto
Enviado: Nov 11, 2017

Resumen

Este artigo tem como objetivo realizar uma análise do fenômeno da evasão acadêmica entre estudantes de graduação da Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas da Universidade Federal de Goiás (FACE-UFG). Diferente de outras análises sobre o fenômeno, este artigo tenta captar o abandono acadêmico antes que ele ocorra, identificando o perfil dos alunos mais propensos a abandonar o curso. Para tanto, foram aplicados questionários entre os alunos matriculados nas três graduações da instituição. A estimativa de um modelo de probabilidade permite constatar que, além de apresentarem perfis bem diferentes entre si, os discentes das três formações são afetados de formas distintas por esses perfis quando se trata de decidir abandonar. Os modelos mostram que fatores relacionados com a forma de escolha do curso, se por pressão ou influência dos pais, a insegurança com o futuro mercado de trabalho, são mais relevantes para explicar o desejo do aluno em evadir do que as características sociais e demográficas. Com base nestes resultados, são propostas uma série de linhas gerais de ação para tentar reduzir os problemas de evasão acadêmica e mitigar seus impactos sobre os alunos e instituição.

Palabras clave

Abandono, Ensino Superior, Discentes

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Cómo citar
Moura Guimarães, A., & Eduardo Monsueto, S. (1). Determinantes do abandono nos cursos de administração, contabilidade e economia da UFG. Congresos CLABES. Recuperado a partir de http://revistas.utp.ac.pa/index.php/clabes/article/view/1672