Estratégias para a permanência na universidade: a universidade federal de pelotas como cenário

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Mariângela Da rosa Afonso
José Antonio Bicca
Maria da Graça Gómes Ramos
Tânia Elisa Morales
Enviado: Oct 24, 2016
Publicado: Oct 9, 2017

Resumen

Nos últimos anos tem-se percebido uma crescente evolução no Ensino Superior, com um aumento do número de vagas nas Universidades, bem como a criação de novos cursos de formação. Porém se faz necessária uma reflexão acerca da manutenção dos estudantes no Ensino Superior, visto que, a evasão neste segmento, também possui números significativos. O REUNI (Programa de Expansão e Reestruturação das Universidades Federais Brasileiras) tem como objetivo principal a ampliação no acesso e permanência na educação superior, num prazo de 5 anos (2008 - 2012), sendo uma das ações que integram o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE). O foco deste estudo foi investigar, junto à Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), com um foco principal no curso de Educação Física da Escola Superior de Educação Física (ESEF/UFPEL), quais as estratégias de permanência tem sido adotadas para que os alunos tenham a possibilidade de manter-se na Universidade, bem como a contribuição para a formação acadêmica,. Os dados deste trabalho também fazem parte de um estudo maior financiado pelo Observatório da Educação (CAPES/INEP), projeto “Educação Superior no Brasil: desafios contemporâneos, desenvolvido por uma rede de pesquisadores no âmbito do Grupo de Estudos sobre Universidade, vinculado à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (GEU/UFRGS), ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Pós-Graduação em Educação desta mesma instituição. A UFPEL, atualmente, tem procurado atender aos alunos com diferentes tipos de bolsas vinculadas à suas Pró-Reitorias: Pró-Reitoria da Graduação com; Pró-Reitoria de Pós- Graduação e Pesquisa (PRPPG); Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PREC), Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE). No total, aproximadamente 4300 alunos são beneficiados com o programa de bolsas. O estudo caracterizou-se por ser quali-quantitativo e utilizou-se um questionário semiestruturado, aplicado com 94 estudantes do 5º e 7º semestres dos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física. Os estudantes indicaram que a principal vantagem proporcionada pelo programa de bolsas foi a aquisição de um conhecimento mais aprofundado na área de atuação, além do financeiro. Quanto ao tipo de bolsa recebida, a maioria dos acadêmicos, 46,9%, indicou ter recebido bolsa de extensão universitária, mostrando que além de possibilitar a permanência na Universidade, a atuação prática no campo de trabalho, atuando junto à comunidade, pode proporcionar uma formação inicial mais qualificada. Sendo assim, pode-se concluir que o programa de bolsas da ESEF/UFPEL, atua como uma importante ferramenta de manutenção dos acadêmicos no Ensino Superior, além de possibilitar um maior crescimento profissional.

Palabras clave

Universidade, Formação, Bolsas, Prática docente, Permanência.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Cómo citar
Da rosa Afonso, M., Bicca, J., Gómes Ramos, M., & Morales, T. (2017). Estratégias para a permanência na universidade: a universidade federal de pelotas como cenário. Congresos CLABES. Recuperado a partir de http://revistas.utp.ac.pa/index.php/clabes/article/view/915