Autoavaliação Institucional: Subsídio Para A Promoção Da Permanência De Estudantes De Cursos De Graduação Em Saúde

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Marion Creutzberg
Maria Inês Vitória
Denizar Melo
Hélio Bittencourt
Alam Casartelli
Luciano Castro
Marcos Diligenti
Enviado: Nov 29, 2018
Publicado: Nov 30, 2018

Resumen

A autoavaliação institucional, prevista no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), é utilizada como ferramenta de qualificação dos cursos de graduação e, portanto, de promoção da permanência dos estudantes universitários. O estudo tem como foco dez cursos de uma Universidade no sul do país e tem por objetivo analisar e avaliar os fatores de insatisfação e de satisfação relativos aos cursos e relacioná-los com a evasão, a permanência e o êxito acadêmico dos discentes. Considerando, também, a contextualização socioeconômica, o estudo fundamenta-se na articulação entre o planejamento institucional, a gestão pedagógica dos cursos e a autoavaliação, com foco nesta última, como estratégia de permanente aperfeiçoamento dos processos que diminuem a evasão e promovem a permanência dos estudantes nos cursos da Saúde. A investigação integra o projeto “Autoavaliação na graduação e na pós-graduação: estudos sobre a complexidade do ensino e da aprendizagem e acerca do papel formativo da avaliação”, aprovado pelo parecer do Comitê de Ética em Pesquisa CEP/402.527. É um estudo retrospectivo, com métodos descritivos de abordagem quantitativa e qualitativa, com pesquisa documental e em banco de dados relativos à autoavaliação e aos índices de evasão, êxito acadêmico e permanência, no período de 2012 a 2017. As categorias resultantes da análise foram: os fatores de satisfação e de insatisfação de discentes com as disciplinas; os fatores de satisfação e insatisfação de formandos com o projeto pedagógico dos cursos; a relação entre número de matriculados, evasão, sucesso e permanência nas disciplinas e nos cursos. Resultados indicam que os fatores de satisfação e de insatisfação estão relacionados à organização e à percepção de relevância das disciplinas, aos procedimentos didáticos, à avaliação da aprendizagem, à ação dos docentes e com a convivência nas disciplinas. Temas como estrutura curricular, inserção em cenários de prática, processos acadêmicoadministrativos são contributivos dos níveis de satisfação dos formandos com o curso. Entende-se que a compreensão de fatores de (in)satisfação e o planejamento e a implantação de estratégias que qualifiquem as disciplinas e os cursos são essenciais para a promoção da permanência e a conclusão dos cursos na área da saúde.

Palabras clave

Educação Superior, avaliação institucional, autoavaliação institucional, evasão universitária, curso de graduação na área da saúde.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Cómo citar
Creutzberg, M., Vitória, M., Melo, D., Bittencourt, H., Casartelli, A., Castro, L., & Diligenti, M. (2018). Autoavaliação Institucional: Subsídio Para A Promoção Da Permanência De Estudantes De Cursos De Graduação Em Saúde. Congresos CLABES. Recuperado a partir de http://revistas.utp.ac.pa/index.php/clabes/article/view/1970